Header Ads

7 mulheres que transformaram seus maridos em homens grandiosos


Nessa matéria você vai conhecer algumas mulheres que transformaram seus maridos em homens grandiosos.
Não há como negar que uma boa companhia nos influencia para melhor, e como dizem por aí, “por trás de um grande homem há sempre uma grande mulher”.
Duvida?
Então veja a lista abaixo. Ela traz 7 mulheres que foram decisivas nas vidas de seus maridos.
Confira:
Mulheres que transformaram seus maridos em homens grandiosos
Nessa matéria você vai conhecer 7 mulheres que transformaram seus maridos em homens grandiosos. Todas elas foram decisivas nas vidas deles.
1. Mercedes Barcha Pardo sempre incentivou seu marido, Gabriel García Márquez, a continua escrevendo sua obra prima “Cem anos de solidão”, mesmo na época que passavam por grandes problemas financeiros. Mais tarde o livro rendeu ao homem o Prêmio Nobel de Literatura.
Foto: campusmexico
Foto: campusmexico
2. Graças a Yoko Ono, o ex-Beatle John Lennon lançou um álbum solo que incluía a música “Imagine”, um hino internacional da paz.
Foto: softmixer
Foto: softmixer
3. Giulietta Masina editou alguns roteiros de seu marido, o grande diretor Federico Fellini, e também o ajudava na escolha de atores.
4. Sofía Tolstáya era uma espécie de anjo da guarda do marido, Leon Tolstoi, um dos maiores escritores russos. Ela era sua editora, assistente pessoal e enfermeira.

PUBLICIDADE
Foto: rg
Foto: rg
5. Oona O’Neill e Charlie Chaplin se conheceram quando ela estava com 17 anos, e ele já era um famoso comediante de 54 anos. Seu casamento, que durou 34 anos, só acabou quando Chaplin morreu. Depois de se casar, a jovem renunciou à sua carreira de atriz e passou a viver para o marido e para os filhos.
Foto: eastnews
Foto: eastnews
6. Clementine Churchill foi esposa do famoso estadista da Inglaterra, Winston Churchill. De forte caráter e mentalidade pragmática, ela soube manter a chama de seu casamento acesa mesmo após 57 anos de matrimônio.
Foto: liveinternet
Foto: liveinternet
7. Gala, ou Elena Diakonova, foi decisiva na vida do artista Salvador Dalí. Quando os dois se conheceram, o espanhol sofria de ansiedade, e a falta de reconhecimento o deixava cada vez mais deprimido.
Foto: 8-poster
Foto: 8-poster
A mulher cuidou da carreira do amado, organizando exposições e conseguindo novos clientes. Cada obra que o artista fazia era assinada como Gala-Salvador Dalí, porque foi ela quem o ajudou a reencontrar a vontade de viver.
Fonte: Incrivel.club
Tecnologia do Blogger.